ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

02/07/2021
Seu pet pode sofrer no inverno: saiba como protegê-lo

Se os humanos tomam todos os cuidados para se proteger do frio, por que não dar uma atenção especial ao seu bichinho de estimação nesta época do ano?

Seu pet pode sofrer no inverno: saiba como protegê-lo



A Dra. Melanie Marques mostra que se isso não for feito, seu pet pode sofrer sérios problemas.

Grande parte do Brasil já está sob os efeitos das baixas temperaturas. É chegado aquele momento do ano em que é necessário tirar os casacos do armário e tomar todos os cuidados para encarar os efeitos do clima no organismo.

Mas, e os animais? Como protegê-los para esta mudança na temperatura? Para a veterinária e terapeuta Dra. Melanie Marques, “alguns sintomas encontrados nos cachorros, por exemplo, são secreção nasal, olhos lacrimejantes e falta de apetite revelam que a saúde deles está sendo afetada de alguma maneira pelo clima”.

Os gatos também merecem atenção. Afinal, como destaca a Dra. Melanie, eles podem estar sujeitos a enfermidades, como a Rinotraqueíte Felina, causada por um vírus que circula entre os felinos. “Eles podem apresentar sintomas como desidratação, febre e podem até apresentar secreção nasal, secreção ocular, falta de apetite, apatia e dificuldade de respirar e espirros”.

Para quem tem um pet que fica fora da casa, Dra. Melanie lembra que o conforto térmico também é essencial para seu bem-estar: “Coloque mantas, cobertas ou até se for possível vista eles com roupas para evitar que eles fiquem ao relento no frio. Por mais que eles tenham pelos, eles também sofrem com as temperaturas mais baixas”.

Com relação aos banhos dos cães, a Dra. Melanie acredita que durante o inverno eles podem ser dados em um intervalo maior: “Se eles possuem uma pelagem mais curta e vivem nas áreas externas, recomendo que sejam feitos a cada 30 dias. Os cães com pelos longos e que vivem dentro de casa podem tomar a cada 1 dias. Mas tudo isso levando em conta que o que importa não é ter o pet cheiroso, e sim que o seu bem-estar seja preservado. Use água morna, seque bem e o mantenha aquecido, assim ele não terá problemas com o choque térmico”, orienta.

Para prevenir os transtornos, “é fundamental que as vacinas dos animais estejam em dia, assim eles poderão estar sempre protegidos”, recomenda a veterinária.



Fonte: MF Press Global



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







 
 
Guia Pet & Cia 2008-2021 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional