ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

01/06/2020
Psicologia canina

Como funciona a psicologia canina

Psicologia canina



Até pouco tempo atrás, os cuidados com a saúde mental eram praticamente ignorados pela medicina. Hoje em dia as coisas mudaram e a importância desse zelo é conhecida por todos — inclusive no mundo animal.

Nesse contexto, a psicologia canina é uma área que lida diretamente com a psique dos cães.

Assim como nós, os pets também estão propensos a sofrer com problemas de cunho psicológico. Entre eles, podemos citar a depressão, a ansiedade e muitas outras alterações comportamentais causadas pelo estresse ou outros fatores ambientais. Por isso, cuidar da mente dos animais é crucial.

Como funciona a mente dos cachorros

Alguns comportamentos dos cães mostram que o modo como eles pensam é bastante semelhante ao ser humano. Mesmo com suas limitações e a falta de racionalidade (do modo como conhecemos o termo), os pets têm características que os deixam muito próximos dos seres humanos. Algumas delas são:

  • os cães podem sonhar;
  • eles entendem os princípios básicos de comunicação;
  • sabem que, ao latir, estão exprimindo suas opiniões e necessidades;
  • conseguem compreender os diferentes tons da voz humana;
  • podem sentir alegria, tranquilidade e também se estressar;
  • conseguem identificar certas expressões faciais e traduzi-las corretamente.

  • Por todas essas características, é dito que a inteligência de um cão se assemelha à de uma criança pequena, com cerca de 3 anos de idade. O modo como eles veem o mundo e interagem com os elementos ao seu redor pode ser comparado com a inocência e inteligência de uma criança.

    Como funciona a psicologia canina?

    Psicologia para cachorros

    A psicologia canina é a área que estuda o comportamento dos cães e os seus efeitos na saúde emocional e mental do animal.

    Ela trabalha diretamente com os sentimentos desses animais e faz com que eles fiquem mais equilibrados e tranquilos, respondendo melhor aos seus relacionamentos e levando uma vida muito mais feliz.

    Alguns fatores são levados em consideração na hora de elaborar um plano de tratamento para os problemas de cada cão. Os principais são:

  • afeição (capacidade do animal de se afeiçoar a outros seres);
  • sociabilidade (capacidade de interagir com outros animais e humanos);
  • raça;
  • passado e histórico do animal;
  • presença de problemas de saúde;
  • fatores ambientais;
  • aspectos do estilo de vida da família.

  • A partir daí, o profissional consegue observar padrões no comportamento do pet e descobrir qual abordagem será a mais eficaz para lidar com os problemas identificados.

    Como um psicólogo canino pode ajudar?

    Treinamentos como o adestramento ou a terapia comportamental são extremamente benéficos tanto para os cães quanto para os seus tutores, afirma a veterinária Lívia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h. Muitas vezes, os pets apresentam traumas e comportamentos adquiridos por conta de maus tratos ou de uma vida sofrida antes de irem para um novo lar.

    Além disso, certos padrões comportamentais são adquiridos mesmo em lares amorosos, por uma infinidade de razões. Em ambos casos, o profissional da clínica veterinária identificará os gatilhos para tais situações e ensinará tutores e pacientes a se portarem melhor e se respeitarem cada vez mais.

    Assim, não só o cão viverá muito mais e mais tranquilo, mas os tutores também conseguirão reaver o controle da situação. Dessa maneira, a vida em família se torna muito mais harmônica e sem sofrimento.



    Fonte: Valle da Mídia Comunicação



    COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







     
     
    Guia Pet & Cia 2008-2020 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
    Normas de uso - Política de privacidade

    CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional