ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

17/09/2019
Setembro Vermelho: campanha alerta para os perigos das doenças cardíacas em cães

Diante do aumento da expectativa de vida dos animais, é preciso estar cada vez mais atento aos sintomas das doenças cardiovasculares. Campanha da Elanco tem como objetivo levar informações sobre métodos de prevenção e tratamento a tutores de todo o Brasil


Inúmeros estudos científicos indicam que a convivência com um animal de estimação pode impactar positivamente a saúde cardiovascular de seus responsáveis. Desta forma, nada mais justo que retribuir com um gesto de carinho e cuidado, zelando pelo bom funcionamento cardíaco dos nossos pets. Buscando informar os tutores e médicos veterinários sobre os sintomas, métodos de prevenção e tratamento das doenças cardíacas que afligem cães de diversas idades, portes e raças, a campanha Setembro Vermelho, idealizada pela Elanco Saúde Animal, chega à sua edição de 2019 com o foco na conscientização sobre a importância de se fazer exames regulares e manter um acompanhamento veterinário especializado.

Com o aumento da expectativa de vida dos cães, as doenças cardíacas têm se tornado cada vez mais comuns. No entanto, a detecção precoce e um tratamento adequado podem garantir uma vida mais longa, saudável e feliz aos animais. De acordo com a médica veterinária e presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), Lilian Caram Petrus, as principais enfermidades identificadas nos consultórios, responsáveis por boa parte dos casos de insuficiência cardíaca em cães, são a Doença Mixomatosa e a Cardiomiopatia Dilatada - esta última com uma menor frequência.

A especialista explica que mudanças repentinas de comportamento dos cães, como intolerância aos exercícios, cansaço, tosse, falta de ar e desmaio, podem indicar algum tipo de problema. “Nesses casos, a tosse parece um engasgo e a falta de ar pode ser identificada por uma respiração mais ofegante, principalmente em repouso. O tutor percebe que o cão está desconfortável”, diz a veterinária.

Idade, porte e raça

Embora os cães idosos e de pequeno porte sejam mais propensos, a doença cardíaca também pode afetar cães de médio e grande porte. O risco aumenta a partir dos cinco anos de idade e a frequência cresce conforme a idade avança. Por isso, realizar check-ups periódicos com um médico veterinário é imprescindível.

Segundo Lilian Caram, a mixomatosa é de progressão lenta e começa em cães, em geral, de meia idade. “Muitas vezes esses pacientes se tornam sintomáticos só depois dos 10 anos de idade, na maioria das vezes em raças definidas como o Poodle, o Maltês, Lhasa Apso, Yorkshire Terrier e Shih Tzu, isso devido ao caráter hereditário da patologia. Já no caso da cardiomiopatia dilatada, a veterinária destaca que a doença acomete também cães de médio e grande porte, principalmente machos da raça Cocker Spaniel.

Tratamento e rotina

Se for constatado sopro ou qualquer anomalia no coração do animal, ele precisará de exames mais detalhados. O tratamento precoce é essencial, pois uma eventual progressão pode trazer complicações que podem se tornar fatais. Em relação ao tratamento, a presidente da Sociedade Brasileiras de Cardiologia Veterinária afirma que o ativo pimobendana – um dos princípios ativos do Fortekor™ Duo, da Elanco - é um dos medicamentos mais utilizados no tratamento desses cães, além de diuréticos e vasodilatadores, dependendo dos sintomas apresentados pelo animal.

A especialista destaca ainda a importância de o tutor evitar mudar a rotina desses pacientes, mas respeitando sempre seus limites. “O cão também não pode perder peso. Mesmo com a indicação de se reduzir a quantidade de sal da dieta, o que é comum em cães cardiopatas, é preciso que ela seja palatável para ele se manter alimentado e interessado em comer.”

Setembro Vermelho

O Setembro Vermelho é uma ação de conscientização para o diagnóstico precoce e o tratamento de doenças cardíacas em cães. Idealizada pela Elanco Saúde Animal, uma das empresas líderes em saúde animal em todo o mundo, a campanha tem como objetivo engajar tutores e médicos veterinários em prol da saúde dos pets.

''Assim como existem para algumas das patologias em humanos, estas datas têm como objetivo mobilizar as pessoas para a conscientização da existência da doença, conhecimento de seus métodos de prevenção e tratamento nos cães'', afirma Denis Daflon, diretor da divisão de Animais de Companhia da Elanco. ''O objetivo é informar sobre a doença aos tutores, para que eles conheçam as raças com maior prevalência e principalmente identifiquem possíveis sintomas iniciais, os estimulando a procurar o seu médico veterinário de confiança para um diagnóstico assertivo.''

De acordo com o executivo, o segmento de saúde animal evoluiu muito nos últimos anos e hoje conta com métodos inovadores de prevenção e tratamento dos males do coração, o que vem garantindo uma maior longevidade aos animais.

''A Elanco é líder no mercado de tratamento de doenças cardíacas em cães e conta com produtos consagrados em seu portfólio, como o Fortekor™ Flavour e o Fortekor™ Duo, medicamentos modernos e comprovadamente eficazes, que oferecem ao médico veterinário a melhor opção de tratamento diante de cada fase da doença'', conclui Daflon.

Elanco - http://www.elanco.com.br



Fonte: Ortolani Comunicação



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







 
 
Guia Pet & Cia 2008-2019 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional