ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

12/03/2019
Exaustão pelo calor: sinais de que seu cão está superaquecendo

Hill’s Pet Nutrition dá dicas para evitar o problema


São Paulo, março de 2019 - O superaquecimento de cães não é algo que se deve deixar pra lá. À medida que o tempo esquenta, é importante ficar ciente de como o calor afeta seu companheiro. A exaustão por calor em cães pode levar a condições graves, e potencialmente fatais, como insolação e parada cardíaca. Para ajudar a mantê-lo seguro e fresco durante o verão, listamos sinais para ajudar a identificar o superaquecendo.

Exaustão por Calor e Insolação

Diferente das pessoas, os cães não suam para tirar o calor excessivo do corpo. Embora ele tenha glândulas sudoríparas localizadas nas patas, elas pouco ajudam a regular a temperatura do corpo. Em vez disso, ele o faz por meio da respiração rápida e com a boca aberta, chamada de arfar. Mas às vezes isso não é suficiente para impedi-lo de ficar superaquecido.

A exaustão por calor em cães pode ocorrer quando a temperatura corporal se eleva acima da temperatura normal. Isso varia um pouco, mas é geralmente aceito que as temperaturas de cerca de 39,5° C e superiores são acima do normal. Se a temperatura continuar a subir e cerca de 41° C ou mais, seu cãozinho estará na zona de perigo para insolação, durante a qual os órgãos começam a paralisar e seu coração pode parar completamente.

Sinais de Alerta

Felizmente, não é difícil detectar sinais de superaquecimento em cães. O arfar excessivo é o primeiro sinal. Um cão com insolação pode entrar em colapso ou apresentar convulsões, vômito, diarreia e também suas gengivas ou língua podem ficar azuis ou vermelho brilhante. Você quer identificar o problema antes que ele se torne tão grave, para intervir e impedir um superaquecimento sério. Os primeiros sinais são mais sutis - pode ser tão simples quanto o seu cão parecer menos responsivo aos comandos do que o habitual. Quando você chama o nome dele, em vez de olhar para você, ele pode se afastar. Se houver alguma dúvida, tire seu cão do calor. A The Humane Society of the United States acrescenta que os sinais de possível insolação incluem olhos vidrados, salivação excessiva, ritmo cardíaco acelerado, tontura ou falta de coordenação, febre, letargia e perda de consciência.

Fatores de Risco

Embora todos os cães corram o risco de exaustão por calor se as condições forem propícias, algumas raças são mais propensas a isso do que outras. Isto inclui cães com pelos espessos ou longos, cães muito jovens ou muito velhos e raças braquicefálicas - aquelas com focinho curto e face plana, como shih tzus, pugs, boxers e buldogues. Cães com sobrepeso e aqueles que sofrem de condições médicas que causam dificuldade para respirar ou problemas cardíacos são especialmente suscetíveis. “Cães obesos tem maior dificuldade para respirar; menos ar entra no pulmão e os animais apresentam maior frequência respiratório, mas de baixa amplitude. Além disso, a obesidade é fator de risco para o desenvolvimento do colapso de traquéia e agrava outras doenças respiratórias já existentes” diz Brana Bonder, Supervisora de Assuntos Veterinários da Hill´s Pet Nutrition.

Cães extremamente ativos e raças de trabalho ou caça (como pastores, retrievers e spaniels) também correm um risco maior, especialmente durante os meses mais quentes. Você deve ter o cuidado de não exigir muito desses cães, por isso certifique-se de que eles descansem bastante na sombra e que estejam sempre bem hidratados.

Fatores ambientais também podem colocar um cão em risco. Não preste atenção apenas nas altas temperaturas, mas também na alta umidade, o que pode aumentar a chance de exaustão por calor. Todos os cães correm um risco maior de superaquecimento se não tiverem sombra adequada ou outro local mais fresco para relaxar em ambientes fechados. E os cães deixados em um carro quente estão em sério perigo também.

O Que Fazer se Seu Cão Estiver Superaquecido

Ao primeiro sinal de superaquecimento, imediatamente tome medidas para resfriar seu cão:
  • Leve imediatamente o cão para uma área mais fresca, seja dentro de casa, onde há ar condicionado ou na sombra sob um ventilador.
  • Use um termômetro retal para verificar sua temperatura. A exaustão por calor geralmente ocorre quando a temperatura está entre 39,5°C - 41°C. Acima de 41°C o coloca em risco de insolação. Se ele estiver na zona de perigo, chame seu veterinário.
  • Se você estiver perto de um como um lago ou uma piscina, deixe seu cão dar um mergulho para se refrescar. Caso contrário, você pode usar panos ou toalhas frias e úmidas para ajudá-lo. Coloque-os no pescoço, nas axilas e entre as pernas traseiras e você também pode molhar delicadamente as orelhas e os coxins das patas com água fria.
  • Se ele estiver consciente e disposto a beber, dê-lhe água gelada e fresca. Não force, no entanto, pois a água pode acabar indo para os pulmões. Se ele não conseguir ou não quiser beber, molhe a língua. Não o alimente com cubos de gelo, o que poderia fazer com que a temperatura caísse muito rapidamente, levando ao choque.
  • Leve-o ao veterinário. Se você ainda não fez isso, ligue antes para que eles possam estar prontos para agir imediatamente assim que você chegar.

  • Evitando a Exaustão por Calor em Cães

    Claro, a prevenção é o melhor remédio. Você pode evitar que o seu cão fique superaquecido com algumas práticas básicas de segurança. Estas incluem limitar o exercício ou atividade ao ar livre em dias excessivamente quentes ou úmidos, proporcionar muita sombra e água quando seu cão estiver ao ar livre e nunca, em hipótese nenhuma, deixar seu animal de estimação dentro de um carro estacionado - nem mesmo na sombra com as janelas abertas. Em dias suaves com temperaturas na casa dos 20°C, o interior de um carro estacionado pode chegar a 48°C em minutos, tornando este ambiente extremamente perigoso, mesmo que por um curto período de tempo.

    Se o cão tiver energia para queimar e precisar de alguma forma de exercício, uma opção é levar-lo para nadar. Se você for levar seu cão em longas caminhadas, é melhor levá-lo durante as horas mais frescas do dia, como de manhã cedo ou final da tarde (lembre-se de que calçadas e asfalto quentes podem queimar as patas). Certifique-se de levar água e deixe-o fazer uma pausa de vez em quando. Pode-se usar um envoltório ou colete refrescante para ajudar a mantê-lo fresco sem deixá-lo molhado. E se o animal tiver pelos compridos ou pelagem espessa, considere fazer uma tosa curta para passar os meses quentes - só não se esqueça de deixar pelo suficiente para proteger a pele do sol.

    Agora que você já sabe como reconhecer o superaquecimento, aproveite os passeios com seu cão sem problemas.

    https://www.hillspet.com.br/



    Fonte: Polvora Comunicação



    COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







     
     
    Guia Pet & Cia 2008-2019 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
    Normas de uso - Política de privacidade

    CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional