ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

23/01/2019
Viagem de férias: levar ou não o pet?

Decisão é difícil e deve levar em conta todas as necessidades do seu animalzinho, para não estressá-lo

Viagem de férias: levar ou não o pet?



O verão é a época preferida de muitos brasileiros para viajar e, se o passeio incluir os pets, a adoção de cuidados especiais é essencial. Principalmente se for a primeira viagem do animal.

A decisão de levar o pet ou deixá-lo com um parente ou em um hotelzinho é sempre difícil. Em ambos os casos, a adoção de alguns cuidados é indispensável para o conforto e o bem-estar animal. A médica-veterinária Mariana de Castro Amâncio, analista de marketing de Animais de Companhia da UCBVET, dá as seguintes dicas:

  • Antes de sair: verifique se a carteirinha de vacinação está em dia e tenha uma avaliação do médico-veterinário sempre em mãos. Isso é importante não só para a saúde dele, mas também de todos ao seu redor. Ter à mão o número de telefone de um veterinário também é essencial caso ocorra alguma emergência;

  • Identificação: uma coleira com identificação é o jeito mais simples de garantir o seu retorno para a família em caso de fuga;

  • Alimentação: separe a quantidade de ração com sobra, para se prevenir de possíveis desperdícios. Lembre-se dos potes de água e de comida a que ele já está acostumado. Petisco como recompensa para o bom comportamento é uma ideia divertida;

  • Kit Higiene: xampu, jornal ou fralda descartável para urinar e defecar são essenciais para uma viagem ou para o hotelzinho;

  • Kit Passeio: uma coleira com guia para passeios é uma ótima alternativa para esticar as patas.

  • Agora, chegou a hora da decisão: levar ou não levar o seu amigo na viagem?

    Decisão: ele vai!

    O uso de cinto de segurança ou caixas de transporte é obrigatório por lei para proteger o seu pet. “A caminha no banco do carro é uma excelente opção para que ele descanse ao longo do passeio”, reforça a médica-veterinária Mariana Amâncio.

    Não são apenas os humanos que enjoam durante os deslocamentos, principalmente de carro. “Para garantir uma viagem tranquila, você pode solicitar ao veterinário um medicamento para evitar o problema, como, por exemplo, o Nausetrat da UCBVET, que é indicado para o tratamento de distúrbios digestivos e para a prevenção de náuseas”, informa Mariana.

    As paradas são recomendadas a cada duas horas ou sempre que necessário para que o pet possa esticar as patas, tomar água, urinar e defecar.

    Existem vários hotéis que aceitam pets e possuem estrutura para recebê-los mais adequadamente. Mesmo assim, ao chegar, é normal que o seu amigo estranhe o local. “Tente mantê-lo sempre por perto e sem acesso à rua, para que ele não corra o risco de sair para lugares estranhos e acabe se perdendo ou sofra um acidente”, alerta a médica-veterinária Mariana Amâncio.

    Carregue um pouco do “conforto da casa” com ele. Brinquedos com os quais o animal já está acostumado são uma ótima opção. Se ele dorme em alguma caminha ou com um paninho, leve-o também.

    O clima do lugar da viagem pode ser muito diferente do habitual. “Cuide para manter a saúde dele perfeita. Lugares quentes exigem uma hidratação maior e mais frequente e a ventilação é essencial. Já lugares mais frios requerem roupas confortáveis e cobertores para ele se proteger”, alerta Mariana Amâncio.

    Para os pets, a rotina é importante, mesmo fora de casa. Tente manter os banhos com a mesma frequência e os passeios e brincadeiras nos mesmos horários, para que eles fiquem calmos e felizes durante todo o passeio.

    Se a viagem for para outro país, informe-se sobre as leis de transporte de animais e os costumes locais do destino. Para os que estão apreensivos com uma viagem aérea, desde que o ambiente seja pressurizado e sem variação térmica, o animal não correrá nenhum risco. Outra dica: lembre-se de levar os petiscos preferidos do seu amigo!

    Decisão: ele fica!

    Com quem deixar o seu amigo? Procure deixá-lo com um familiar ou com uma pessoa que ele já conheça, para que se sinta amparado e seguro. Um hotelzinho, com um serviço especializado e profissionais capacitados para agir nas mais diversas situações, também é uma boa opção. Reserve o local com antecedência e leve o animal para conhecê-lo antes, assim, saberá se ele atende as suas necessidades.

    Para evitar que ele sinta saudades, deixe com ele alguma peça de roupa, para que ele se lembre do seu cheiro e sinta que você está por perto.

    “Levar ou não o pet nas viagens pode ser uma escolha difícil e complexa, mas ninguém melhor do que você para tomar essa decisão. Afinal, pet feliz faz o dono feliz”, finaliza a médica-veterinária Mariana Amâncio.

    UCBVET - http://www.ucbvet.com




    Fonte: Grupo Publique



    COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







     
     
    Guia Pet & Cia 2008-2019 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
    Normas de uso - Política de privacidade

    CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional