ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

11/04/2017
Com olhos redondos e pelos fofinhos, quem não se encanta com um coelhinho?

Opção comum como presente de Páscoa, esses animais exigem cuidados especiais e uma avaliação rigorosa antes da aquisição

Com olhos redondos e pelos fofinhos, quem não se encanta com um coelhinho?



Coelho Fuzzi Lop


Personagem importante na Páscoa, os coelhos permeiam nosso imaginário desde crianças. Quem nunca ficou esperando o coelhinho da Páscoa durante a madrugada? Ou nunca sonhou em ter um desses bichinhos só seu? Pois essa é uma opção de presente bastante comum na Páscoa, mas que nem sempre tem um final feliz. Adquirir um coelho é levar para casa uma nova vida, um amigo que conviverá durante anos com a família e por isso é uma decisão que deve ser muito bem pensada.

“A expectativa de vida de um coelho varia entre 6 e 10 anos. Durante esse período o animal precisará de companhia e cuidados especiais, assim como outros pets”, comenta a mestranda em animais silvestres e colaboradora do HiperZoo, Maria Angélica Vieira. “Eles podem ser uma opção de presente para as crianças, porém é preciso ter consciência de que será uma responsabilidade da família durante muitos anos”.

“No HiperZoo são comercializados animais exóticos e silvestres provenientes de criadores que cumprem todas as normas dos órgãos regulamentadores e que realmente têm um cuidado especial com os animais. Essas exigências fazem parte de nosso projeto de aproximar clientes de criadores sérios e ainda oferecer todas as informações e estrutura necessárias para a aquisição desses animais”, revela Patricia Maeoka, sócia-proprietária do pet center. “Temos profissionais treinados para passar as orientações sobre os cuidados e manejo desses animais. Se o cliente não se encaixar no perfil de tutor de determinada espécie, nós orientamos a não adquiri-lo. Faz parte de nosso compromisso com a sociedade e o bem-estar dos animais”, complementa. Segundo Patricia, no pet center é possível encontrar e se encantar por algumas raças de coelhos. São eles: Fuzzy Lop, Holandês, Mini Netherland e Mini Lion.

Interessado em ter um coelhinho como membro da família? Então veja as dicas e curiosidades sobre essa espécie.

1 – Alimentação
Um dos principais cuidados com um pet é fornecer uma alimentação balanceada e fresca. Os coelhos devem comer ração extrusada (própria para coelhos), legumes, feno e alfafa em pequenas quantidades. “Petiscos próprios e folhas verdes escuras como espinafre, brócolis, couve, escarola, agrião, almeirão, acelga, folha de cenoura e de beterraba são permitidas”, comenta Angélica. “Mas nada de oferecer sementes de frutas, biscoitos, pães, bolachas, doces, alface, repolho ou couve-flor”, alerta.

2 – Higiene e saúde
A higiene do ambiente onde o animal vive é essencial para sua saúde. “É preciso limpar sempre a gaiola e locais onde o coelho fica. Assim como seus comedouros e bebedouros”, explica a mestranda. “Também é necessário cortar as unhas e dar banhos. Eles podem usar shampoo neutro e perfumes produzidos para os cães”.

Outra dica importante é sobre os exercícios e descanso. Os coelhos precisam de pelo menos 30 minutos diários de exercícios e também espaço confortável para descansar. Vacinas e antipulgas não são necessários para essa espécie. Vermífugos devem ser dados a cada 6 meses com indicação de um médico veterinário especializado em coelhos.

3 – Personalidade
Os coelhos são sensíveis e podem até mesmo morrer de susto. Por isso é preciso avaliar muito bem o ambiente a que será exposto e ir acostumando o animal aos poucos com o cotidiano, barulhos e locais a que terá acesso. Eles podem brincar e até mesmo ficar soltos no jardim por um período, mas devem ser acostumados aos poucos com essa rotina. “E, claro, o tutor deve primeiro entender a personalidade de seu animalzinho. Alguns são mais agitados e poderão adorar uma brincadeira ao ar livre. Já os mais tímidos e ansiosos podem nunca se acostumar a grandes espaços ou ambientes agitados. Cabe ao tutor respeitar e ajustar as atividades conforme seu amigo”, comenta Angélica.

4 – Mimos, carinho e diversão
Essas fofuras gostam muito de colo e carinho, nas pontas das orelhas principalmente. “Os coelhos também aceitam muito bem o uso de roupinhas e se adaptam ao uso de peitorais e guias para passear”, revela Patrícia.

E quem pensa que brinquedos são exclusividade dos cães e gatos, engana-se. Coelhos também gostam muito de brincar. “A personalidade de um coelho determina quais brinquedos eles gostam ou não gostam. Antes de começar a reunir itens para ele, tente descobrir as suas preferências. Se souber os estímulos aos quais ele responde, vai conseguir planejar melhor a hora da diversão”, orienta Angélica. “Em primeiro lugar, deixe que ele saia da gaiola ou viveiro por conta própria e venha até você. Deixe-o explorar um espaço que seja seguro e preste atenção às coisas com as quais ele interage. Alguns coelhos são trituradores, ou seja, gostam de rasgar papel e panos para se divertir. Outros gostam de arremessar brinquedos usando os dentes e depois ir buscá-los e outros ainda gostam de derrubar coisas. Cada um tem suas preferências, mas a certeza é de que o tutor sempre irá se divertir também”.

5 – Curiosidade
Muitas pessoas acabam desistindo de ter um coelho ou os doam quando descobrem que essa espécie costuma ingerir as próprias fezes. “É importante entender muito bem o animal para saber como cuidar e respeitar suas diferenças”, comenta Angélica. “É verdade que os coelhos comem as próprias fezes, mas fazem isso porque não possuem a enzima responsável pela digestão da celulose. Assim, em seu intestino existe uma flora de microrganismos (bactérias e protozoários) que ajudam na digestão. Quando o coelho defeca, uma parte desses microrganismos saem junto com as fezes, então eles engolem novamente as pelotinhas para repor a flora intestinal, além de reaproveitar os aminoácidos e a vitamina B12 produzidos pela ação dos microrganismos. Isso é natural para a espécie e se lembrarmos que a alimentação deles é natural e balanceada, não é motivo para rejeição”.

Com essas dicas já dá para saber quem se encaixa no perfil de tutor de coelhinhos, pois esses pets incríveis merecem comemorar muitas e muitas Páscoas com suas famílias.

Serviço
HiperZoo
Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR
Telefone: (41) 3078-0909
Site: http://www.hiperzoo.com.br




Fonte: Central Press



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







 
 
Guia Pet & Cia 2008-2017 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional