ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar
<<< Anterior Próxima >>>


ESCOLHA O TAMANHO DA FONTE - A - A

09/01/2017
Cuidados com os animais durante as férias

Renata Piazera, farmacêutica da Fórmula Animal, explica como ter uma viagem tranquila com o pet

Cuidados com os animais durante as férias



O destino favorito dos brasileiros nas férias de verão é a praia. Calor e sol, a combinação perfeita para colocar o pé na areia com toda a família. Porém, nesse momento é preciso muito cuidado já que muitos problemas de saúde e de pele podem ser acarretados pelo contato dos pets com a areia.

Para evitar qualquer imprevisto durante a viagem, a dica principal é levar o bichinho ao veterinário para um check-up geral. ''O pet irá sentir a mudança de local e de clima, por isso é importante levá-lo a um profissional para verificar se há alguma contraindicação à viagem. Exames básicos são fundamentais para confirmar se está tudo em ordem na saúde do animal'', afirma Renata Piazera, farmacêutica da Fórmula Animal Farmácia de Manipulação Veterinária.

''Durante o percurso, o dono deve fazer pausas para o animal poder caminhar e fazer suas necessidades. Manter o pet sempre hidratado, utilizar cinto de segurança especial e manter uma temperatura agradável no veículo são atitudes importantes para que o cão ou gato não passe mal durante a viagem. Para os animais mais ansiosos, medrosos ou inquietos, é possível pingar algumas gotas de florais na água para mantê-los mais calmos'', explica Renata.

O principal perigo aos animais é contrair uma doença conhecida como verme do coração. ''Essa enfermidade é transmitida por mosquitos, presentes no litoral. O parasita se aloja no coração do bichinho e os sintomas podem demorar anos para se manifestarem. Outro ponto de alerta é que ela é transmissível aos humanos, podendo provocar problemas pulmonares'', ressalta a farmacêutica.

Além disso, problemas como dermatites, conjuntivite e complicações intestinais podem afetar cães e gatos. ''O contato com a areia pode provocar essas doenças, porque, infelizmente, a praia é repleta de fezes de outros animais, que são fontes transmissoras. A água salgada do mar também é um perigo aos pets, pois aumenta as chances de inflamação de ouvido e alergias oculares'', alerta Renata.

Para quem tem animal com pelagem curta ou com uma linha desprotegida na coluna, como as raças Lhasa Apso e Shih-Tzu, é fundamental o uso de protetor solar. ''Os pets também sofrem com a incidência dos raios solares, por isso é importante passar protetor, de duas em duas horas. Também, é interessante ter repelentes e formulações para amenizar coceiras na bolsa de praia. Esses produtos podem ser manipulados em uma farmácia de manipulação veterinária exclusivamente para cada bichinho'', finaliza a farmacêutica.

http://www.formulanimal.com.br




Fonte: Agência Deadline



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA







 
 
Guia Pet & Cia 2008-2017 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS vlido! Valid XHTML 1.0 Transitional