ban
Pesquisa no Guia Pet




guias_web
Guia da Embalagem
Guia Construir e ReformarGuia da CulinariaGuia do Turismo e Lazer





submarino


voltar

Pit Bull: Conheça os padrões da raça



Padrão FCI:
Ainda não homologado pela FCI;
Origem: EUA
Nome de Origem: American Pit Bull Terrier
Utilização: Rinha.
Classificação FCI:
- Grupo 11 - Raças com homologação provisória;
- Sem prova de trabalho.

Aspecto Geral : De porte médio, de constituição sólida, pelagem curta, com uma musculatura bem definida, poderosa e atlética. O tronco é levemente mais longo que alto e as fêmeas podem ser algo mais longas que os machos. O comprimento dos membros anteriores (da ponta do cotovelo ao solo) é quase igual à metade da altura na cernelha. Cabeça de comprimento médio, crânio chato e o focinho largo e profundo.
Orelhas de tamanho pequeno para médio, de inserção alta, íntegras ou cortadas. Cauda relativamente curta de inserção baixa, grossa na raiz e afilando-se para a ponta. Em todas as cores e marcações, combinando resistência e estrutura atlética com graça e agilidade.

Peso:
Machos entre 15,8 e 27,2 Kg e fêmeas entre 13,6 e 22,7 Kg

Temperamento:
Resistência, autoconfiança e a alegria de viver, gosta de agradar e cheio de entusiasmo. Excelente cão de companhia e é notável o seu amor por crianças.
Pelo fato que a maioria dos APBTs apresentarem certo nível de agressividade contra outros cães, bem como pelo fato de seu físico ser poderoso, a raça necessita de proprietários que os sociabilizem cuidadosamente e que treinem obediência aos seus cães.
A agilidade da raça torna-a num dos mais capazes caninos, portanto uma boa cerca é necessária para a raça.
O APBT não é a melhor escolha para os que procuram cães de guarda por ser extremamente amigável mesmo com desconhecidos.
Comportamento agressivo para com o ser humano não é característico da raça, portanto isto é extremamente indesejável. A raça se sai muito bem em eventos performáticos por seu alto grau de inteligência e sua vontade de trabalhar.

Pelagem:
Brilhante e lisa, assentada no corpo e moderadamente áspera ao toque.

Cor:
Qualquer cor ou distribuição de cores, bem como qualquer combinação de cores é aceita.

Cabeça:
É singular e é um elemento chave quanto ao tipo da raça. A cabeça é grande e larga, conferindo uma impressão de grande poder, mas não deve ser desproporcional ao tamanho do corpo. Vista de frente, a cabeça tem o formato de uma cunha rústica, larga. O crânio e o focinho são paralelos e o stop bem definido e moderadamente fundo. As arcadas superciliares são bem definidas mas não pronunciadas. A cabeça é bem cinzelada, unindo resistência, elegância, caráter.

Região Craniana
Crânio:
O crânio é largo, plano ou levemente arredondado, profundo e largo entre as orelhas.
Visto de cima, o crânio vai afilando levemente em direção ao stop. Existe um sulco sagital profundo que vai diminuindo de profundidade do stop ao ocipital. Os músculos das bochechas são proeminentes sem presença de rugas. Quando o cão está se concentrando formam-se rugas na sua testa, o que oferece ao APBT sua expressão singular.
Stop:
Bem definido e moderadamente fundo.

Região Facial
Focinho:
Largo, profundo com um afilamento muito suave indo do stop para o nariz com uma ligeira separação debaixo dos olhos. O comprimento do focinho é menor do que o do crânio, aproximadamente 2 para 3. A cana nasal é reta. A mandíbula é bem desenvolvida, larga e profunda.
Trufa:
Grande, com narinas largas e bem abertas e pode ser de qualquer cor.
Lábios:
Secos e bem ajustados.
Mordedura:
Dentadura completa com dentes bem nivelados e brancos, oclusão da mordedura em tesoura.
Olhos:
De tamanho médio, redondos ou amendoados, inseridos bem afastados, profundos no crânio. Todas as cores são igualmente aceitáveis, exceto o azul.
A terceira pálpebra não deve ser aparente.
Orelhas:
Inserição alta, portadas semi eretas ou em rosa são preferíveis e podem ou não ser operadas, sem preferência. Orelhas pontiagudas, achatadas (deitadas) no crânio ou largas não são desejáveis.
Pescoço:
De comprimento moderado, musculoso. Apresenta uma ligeira curvatura ou arco na linha superior, vai alargando gradualmente do crânio até os ombros bem angulados. A pele bem ajustada, sem bardela.

Tronco
Linha superior:
Levemente descendente da cernelha até a garupa larga, musculosa e nivelada.
Cernelha:
Padrão não comenta
Dorso:
Forte e firme.
Peito:
Profundo, cheio e moderadamente largo, porém o peito jamais deve ser mais largo do que fundo. O antepeito não se estende muito além da ponta do ombro.
Costelas:
Se estendem bem para trás e partindo da espinha dorsal apresentam um bom arqueamento, afinando, até formarem um corpo fundo estendendo-se até os cotovelos.
Ventre
:
Moderadamente esgalgado.
Lombo:
Curto, musculoso, arqueando levemente em direção da garupa, porém é mais estreito do que a caixa toraxica.

Membros:
Anteriores:
Fortes e musculosos.
Vistos de frente, situam-se moderadamente afastados e verticais.
Ombros
:
Escápulas longas, largas, musculosas e bem inclinadas.
O comprimento do úmero é quase igual ao da escápula, fazendo um ângulo aparentemente reto.
Cotovelos
:
Trabalha bem ajustado ao tronco.
Metacarpos:
Curtos, poderosos, retos, flexíveis. De perfil, quase eretos.
Patas
:
Redondas, devem ser proporcionais ao cão, e bem arqueadas e ajustadas.
As almofadas são duras, resistentes e bem almofadadas.
Posteriores:
Fortes, musculosos e moderadamente largos. A angulação dos ossos e a musculatura dos posteriores devem estar em harmonia com os anteriores. Visto de lado, os jarretes são bem angulados boa angulação e devem ser verticais.
Visto de trás, são retos e paralelos entre si.
Coxas:
Bem desenvolvidas com músculos espessos e bem definidos, bem cheia e profunda a partir do pélvis até o escroto.
Jarretes:
Bem angulados.
Patas:
Redondas, devem ser proporcionais ao cão, e bem arqueadas e ajustadas. As almofadas são duras, resistentes e bem almofadadas. Os ergots podem ser removidos.

Cauda:
Inserção fica na extensão da linha superior e vai se afilando para a ponta. Em repouso, a cauda é portada baixa e chega quase à ponta do jarrete.
Em movimento, porta a cauda nivelada com a linha superior.
Quando o cão está excitado pode portar a cauda levantada na posição ereta (cauda de desafio), porém a cauda jamais deve descansar sobre o dorso.

Movimentação:
O APBT movimenta-se com uma atitude confiante e vivaz, conferindo a impressão que espera a qualquer minuto ver algo novo e excitante. Quando trota, sua movimentação não demonstra esforço, é suave, poderoso e bem coordenado, mostrando bom alcance dos dianteiros e boa propulsão dos posteriores.
Na movimentação, o dorso permanece nivelado, apresentando apenas uma leve flexão que indica elasticidade. Visto de qualquer lado, as pernas não se viram nem para dentro nem para fora e os pés não se cruzam nem interferem entre si. Com o aumento da velocidade os pés tendem a convergir para a linha média central.

Faltas:
Focinho pontudo, comissuras labiais pendentes, mandíbula inferior fraca.
Mordedura em torquês. Ombros retos ou sobrecarregados, cotovelos virados para fora ou para dentro. Metacarpos cedidos, pernas dianteiras arqueadas.
Munhecas viradas para fora. Pisada virada para dentro ou para fora.
Cauda longa ( a ponta da cauda ultrapassando a ponta do jarrete). Pelagem crespa, ondulada ou rala. Pernas que não se movem no mesmo plano, pernas com super alcance; cruzar as pernas dianteiras ou posteriores, pernas se movendo muito juntas ou se tocando, movimentação bamboleante, passo saltitante, andar em lateral, ação em hackney, movimentar-se com dificuldade.

Faltas Graves:

Mordedura com prognatismo ou enognatismo, mandíbula torcida, falta de dente (isto não se aplica a um dente perdido ou removido por um veterinário).
Olhos esbugalhados, olhos de cores diferentes, olhos azuis. Cauda alegre (não deve ser confundida com a cauda de desafio). Cauda apresentando dobra ou quebrada.
Desqualificação: Cauda cortada.

Faltas Eliminatórias:
As gerais e mais
Criptorquidismo ou monorquidismo.
Agressividade ou extrema timidez.
Surdez unilateral ou bilateral.
Cauda cortada ou ausência de cauda.
Albinismo.
Pêlo longo.

Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou comportamental deve ser desqualificado.
Nota: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.





Créditos:
As informações e imagens presentes neste artigo foram gentilmente cedidas pelo Canil GCM Bulls, especializado nas raça Pit Bull, Rottweiler, Maltês, Yorkshire e Shih-Tzu.
O Canil fica em Goiânia (PE) - Telefone: 55+(081) 3342-2885 ou 55+(081) 9111-8339

Para maiores informações acesse: http://www.canilgcmbulls.com.br/





Para ver fotos de Pit Bull, clique aqui



Para ver mais artigos clique aqui

 
 
Guia Pet & Cia 2008-2017 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de uso - Política de privacidade

CSS válido! Valid XHTML 1.0 Transitional